domingo, 9 de outubro de 2011

POESIA DIFERENTE

Olá pessoal, andei sumida mas estou aqui novamente. 
Não vou usar aquela velha desculpa do tempo, mas me desculpem por esse tempo de falta sem postar, espero sempre agradar com coisas interessantes que edifiquem o nosso dia à dia.
 Por falar em coisas que acrescentam quero compartilhar à partir de hoje alguns poemas que fiquei apaixonada, minha irmã caçula Karla Beatriz tem ou teve um professor de matemática que além de ensinar a matéria escolar tem o dom de poetar. 
Você já pensou em misturar Bíblia, amor, matemática e poesia?
segue aí alguns poemas de um matemático.

Poema:  Aprendendo com o Mestre
 
A medida das bençãos excede e ultrapassa
Largura, comprimento, fé e muita graça

Setenta vezes sete, é a multiplicação
Ensinada por Jesus, quantidade do perdão

E pra matar a fome nenhuma adição
multidão alimentada através do só pão

E na caridade mais medidas o Senhor também usou
Recalcada, sacudida, transbordante com amor

Ensinou a fé e fez simplificação
Onde um gigante mais parece um anão

Com uma dúzia de discípulos planejou a salvação
Uma progressão geométrica, alcançar cada nação

Tanto exemplo demonstrado
Um só caminho traçado, possível e determinado
No presente, no futuro, como foi no passado.


Poema :  A sociedade e suas formas matemáticas de ver...

É um quadrado, aquele que não se renova
É redonda, a simpática pessoa
É radical, o que não muda
E um zero a esquerda é o perdedor

Tá positivo, o saldo é bom,
Tá negativo, lá vem o frio
E o natural? Ninguém cuidando?
E com real? É só dinheiro

Todo mundo dá um jeito
Dois em um, tem-se um casal
E o que aqui não se nomeia, digo é exponencial.


Poema : O cubo

O cubo não é quadrado
O quadrado cubo não é

O cubo não é quadrado
Pois um sólido o cubo é.
No cubo tem quadrado
E o quadrado retângulo é.

O cubo não é quadrado
O quadrado cubo não é

Do quadrado tenho área
Pois figura plana ele é
Do cubo tenho volume
Um hexaedro o cubo é

O cubo não é quadrado
O quadrado cubo não é